Entre em contacto connosco. 217 983 400 ou sede@fsjd.pt

Moçambique precisa de nós, de todos nós.

Moçambique precisa de nós, de todos nós.

O Orçamento de Estado para 2017 de Moçambique entrega uma fatia muito reduzida para fazer face às despesas do Centro de Saúde Mental S. João de Deus em Nampula. É por isso que neste momento se levantam enormes alertas face a um futuro demasiado próximo: é preciso comida.

Há 10 anos que os Irmãos fazem o melhor que podem e gerem da melhor forma o dinheiro que chega do Estado moçambicano para cuidar de todos os doentes. Dar-lhes o máximo de conforto, de higiene e de comida possível. Com as recentes mudanças já se raciona na luz, no gás, na água, nas saídas com o carro e, há várias semanas, as refeições resumem-se a farinha ou arroz com feijão. A situação de “apertar o cinto” é uma realidade bem conhecida do centro, mas nada como se prevê para este ano.

“É importante saberem que estamos tranquilos e não queremos espalhar pânico, talvez porque já estamos habituados”, quis tranquilizar-nos o Irmão José Paulo, diretor do centro. Ainda assim, a verdade é que o centro já não se encontrava numa situação tão precária há muitos anos. É urgente alimentar, limpar e dar um espaço com dignidade às centenas de doentes que precisam constantemente do Centro.

Screen Shot 2017-05-05 at 11.44.52

A sua ajuda é fundamental para manter o Centro aberto, continuar a cuidar com dignidade e alimentar todos os doentes em Nampula. São precisos alimentos não perecíveis, alimentos frescos, produtos de limpeza e higiene, material de escritório, colchões.

Dados divulgados no final de 2016 pelo Banco Mundial não deixavam dúvidas: 60 por cento da população moçambicana vive em pobreza extrema. 15 milhões de pessoas. Pessoas como todos nós. Ajudar o Centro de Saúde Mental S. João de Deus, em Nampula, pode parecer-lhe apenas uma gota no oceano, mas é pessoa a pessoa que fazemos a diferença.

Sabemos que nos tem ajudado. Já doou para comprar colchões novos para as camas de internamento, para construir um novo balneário mais limpo e digno, para erguer um muro que torna o centro mais seguro, para melhorar o estendal da roupa. Tudo foi feito. Porém, Moçambique continua a precisar de nós. O nosso pouco, será o muito das centenas de pessoas que recorrem ao Centro de Saúde Mental S. João de Deus.

Se chegou aqui através do nosso boletim Gestos Solidários, saiba que estamos a trabalhar na loja online e estará disponível muito em breve. Entretanto, caso seja sua intenção ajudar a alimentar os utentes do Centro, não hesite em entrar em contacto connosco.