Academia da Memória chega a Lisboa!

25 Outubro, 2017 | Lisboa

Portugal está a envelhecer. De acordo com os censos de 2011, 19 por cento da população portuguesa tem mais de 65 anos. Em março de 2017 uma projeção do Instituto Nacional de Estatística dizia que a população idosa já ultrapassava os dois milhões, 20,5 por cento de toda a população residente em Portugal. A Fundação S. João de Deus prefere apostar nas soluções a assustar-se com as perspetivas.

Começámos na Guarda com o projeto Academia da Memória. Uma breve abordagem de análise SROI (Social Return on Investment) ao projeto que levou a estimulação cognitiva ao concelho da Guarda diz que por cada 1 euro investido o projeto gera cerca de 7,49 euros de retorno social. Então, porque não trazer o projeto à cidade de Lisboa? A operação Censos Sénior 2017 da GNR sinalizou quase 46 mil idosos em todo o país. Em Lisboa são bem mais de mil os que estão sozinhos e/ou isolados. Sem mãos a medir, a Fundação S. João de Deus lança a Academia da Memória no concelho de Lisboa. Um programa de intervenção cognitiva para pessoas adultas e mais velhas, que tem como missão implementar a estimulação cognitiva como um hábito de vida saudável.

As sessões de estimulação cognitiva são dinamizadas por uma psicóloga, com conhecimentos específicos na área da psicogerontologia e neuropsicologia. O plano individual de estimulação cognitiva é estruturado com base em avaliações neuropsicológicas a partir das quais são identificadas as funções cognitivas em declínio e, consequentemente, são seleccionados exercícios de estimulação cognitiva que tenham em vista a potenciação das mesmas. A estimulação permite, comprovadamente, preservar ou melhorar o desempenho das funções cognitivas e ajudar na prevenção de demências, contribuindo para o prolongamento da autonomia da pessoa mais velha.

A Academia da Memória visa complementar as respostas sociais já existentes, de atenção às pessoas mais velhas, através da implementação de programas de estimulação nos espaços de centro de dia, centro de convívio, nos lares ou nos domicílios das pessoas acompanhadas através do serviço de apoio domiciliário. O impacto na comunidade será notório, à semelhança do que aconteceu com o mesmo projeto na Guarda. Aliás, lê-se num documento divulgado pela Direção Geral da Saúde de 1 de outubro, Dia Internacional das Pessoas Idosas, que “a Organização Mundial da Saúde e a Comissão da União Europeia consideram de grande importância todas as medidas, políticas e práticas, que contribuam para um envelhecimento saudável”.

Publicações Relacionadas

Posted by admin | 18 Outubro 2017
No Dia Mundial da Saúde Mental, 10 de outubro, andámos na rua. Será que o mundo anda bem? O que podemos fazer para ajudar quem sofre de problemas de saúde…
5 LikesComentários fechados em Dia Mundial da Saúde Mental 2017
Posted by admin | 13 Setembro 2017
Todos os meses há espaço e tempo para exercitar a memória e estimular as funções cognitivas de todos aqueles que se querem juntar a nós. Basta estar atento à nossa…
7 LikesComentários fechados em Aqui damos corda à memória
Posted by admin | 17 Março 2017
As tardes estão diferentes na Fundação S. João de Deus. Uma vez por mês estamos a organizar um encontro marcado sempre para as 16h, num restaurante amigo de S. João…
6 LikesComentários fechados em “O chá quando bem feito conquista o paladar e  a espiritualidade”